3 Meet, Putting Technology to Work, Providing Business Solutions

Putting Technology to Work, Providing Business Solutions

3Meet designs, builds, sells and supports business networks. We make technology simple, so that you can focus on your business, by providing managed services, professional computer network consulting, integration, design, and support services. 3Meet is a private-owned company, that is totally focused on the IT needs of your business.

3meet1

Exceptional service, from competent professionals that care about your problems, listen, and take ownership. Trust, honesty and ethical behavior. Technical competency and excellence. No matter which of these is at the top of your priority list, they’re things that every customer should expect from a business, and at 3Meet, you can expect all of them.

When you hire 3Meet, you can expect excellence – it’s in our name, and part of our DNA.

How do we insure that we deliver on our promise of excellence? It starts with the people we hire – we look for experienced staff, with great listening skills. Then we train the heck out of them! After we do the work, we don’t rush to invoice you – we make sure that you’re delighted by having a manager review the work. Then we make a follow up satisfaction call/email to independently confirm your satisfaction. And only then do we invoice our customers. There is a reason that so many of our customers have been with us for so long, and why they give us A+++ reviews for our services.

Our solutions run the gamut from Microsoft Windows networks, Exchange, SQL and virtualization servers, to network storage, firewalls, security and WLAN, to VoIP-based business telephone systems, IP video surveillance, and voice and data network cabling services. All of our services are delivered by locally-employed full-time personnel to our customers. We are not staffed by off-shored or outsourced part-time personnel, or people who are here for the sale but disappear for the support. We’ll be here to support you after the sale.

The company was founded by in 2001 with a simple philosophy: build a better mousetrap and provide the SMB market with the same high level of technology service as larger companies, in larger markets enjoy, delivered locally, with an unwavering commitment to providing customers with excellent service, in essence, to provide clients with the type of IT solutions provider that we’d wanted when we were a customer.

We believe that every customer deserves and should expect nothing less than excellence, that may sound quaint, but stellar service is in short supply these days, and 3Meet was designed to delight you after every transaction.

Confronted with IT problems, and need help to resolve them ? Contact us today for a Free consultation !

 

Regulamento Europeu Geral de Proteção de Dados (GDPR) em Portugal

O GDPR adotado pela Comissão Europeia no início deste ano será aplicado a partir de maio de 2018. A nova legislação irá atualizar a Diretiva Europeia de Proteção de Dados de 1995 e definir os parâmetros de proteção de dados pessoais.

A forma como os dados pessoais são definidos é um aspeto importante da nova lei. O novo GDPR define dados pessoais como dados que permitem a identificação de um indivíduo, direta ou indiretamente. É uma definição bastante abrangente e prevemos que esta definição se vá expandir ao longo do tempo. Significa, especificamente, que os endereços IP, dados de localização ou outros fatores que possam identificar a pessoa, sejam contemplados pela nova lei.

A definição de “dados pessoais” na lei dá uma boa indicação do tom da nova legislação, em que os dados são considerados um ativo precioso e as regulações sobre os mesmos estão a ficar mais exigentes. Não é por acaso que isto vai ao encontro das novas tendências tecnológicas como cloud computing, redes sociais, móvel e Internet of Things (Internet das Coisas – IoT) sendo que a recolha e análise adequada de dados se estão a tornar diferenciadores estratégicos. Neste sentido, o regulador Europeu está a acompanhar a realidade.

4 elementos de mudança

Se a legislação existente estabeleceu as fundações para a proteção de dados, o GDPR expande essas mesmas fundações. Nos últimos anos, verificaram-se diversos desenvolvimentos ao nível da privacidade de dados pessoais – nomeadamente a invalidação do Safe Harbour – o que criou bastante hype à volta do GDPR. Como resultado, muitas organizações têm sérias preocupações relativamente à nova legislação, mas na realidade não há motivo para tal, afirma Kalliopi Spyridaki, Chief Privacy Strategist para a Europa do SAS: “As regras são mais exigentes, mas os princípios básicos são os mesmos há vários anos. Neste sentido, o GDPR é mais sobre rever processos de conformidade, do que construir algo a partir do zero.”

Não obstante, Spyridaki destaca 4 elementos de alto nível que estão a mudar com a introdução do GDPR:

1 Mais disciplina

Com a nova regulação, a aplicação da lei é mais exigente. As Autoridades de Proteção de Dados terão mais recursos e associar-se-ão num novo organismo pan-europeu com pareceres vinculativos. Além disso, as coimas serão tão elevadas – até 4% do volume de negócios anual de uma organização – que o GDPR despertou automaticamente as organizações de todas as indústrias. “Atualmente, na Europa, só se verificam coimas ao mesmo nível na lei da concorrência. O receio de ser multado não deveria ser a razão principal para o cumprimento, mas é certamente razão para estar atento. Há 5 anos a privacidade de dados era um problema de cumprimento legal que não chegava, sequer, ao top 10. Atualmente está no topo da ordem de trabalhos”, referiu Spyridaki.

2 Maior responsabilização

O GDPR torna as organizações responsáveis pela proteção dos dados pessoais. Serão elas as detentoras do ónus da prova, no que diz respeito à eventualidade, modo e grau de proteção dos dados pessoais. Atualmente, está estabelecido um processo bastante formal para obter autorização para processar dados: que tipo de dados processam? Transferem-nos para terceiros? No futuro, será mais sobre o quão bem organizados estão os processos de negócio, do que obter uma autorização formal. Neste sentido, será útil ter alguém, interna ou externamente, que perceba de privacidade de dados, que saiba fazer alterações e aplicar a lei.

3 Privacidade à medida

O primeiro passo para todas as organizações será um exercício de mapeamento de fluxo de dados em que toda a organização está envolvida, porque a privacidade à medida, necessita que todos os departamentos analisem os seus dados e saibam geri-los. Após identificar onde estão os seus dados pessoais e o que faz com os mesmos, tem de os proteger da forma correta. “Observar os seus dados doponto de vista de privacidade de dados, do desenvolvimento do produto na cadeia de produção até ao consumidor final, é a essência da nova lei de privacidade de dados. A maioria das empresas já possuiu um sistema que lhes permite identificar dados pessoais, por terem de cumprir com a lei de proteção de dados em vigor. A nova lei força as organizações a ir mais ao pormenor mas, felizmente, existem diversas soluções que podem auxiliar neste processo de revisão. O SAS encontra-se numa posição privilegiada para apoiar os seus clientes com a identificação e gestão de fluxos de dados de forma a permitir a conformidade com o GDPR.”

A privacidade à medida pressupõe também maior transparência nos dados e na transferência dos mesmos. Provavelmente já ouviu falar da “batata quente” do novo regulamento: o direito de ser esquecido. O que nos leva ao quarto grande fator de mudança no campo da privacidade de dados: um claro enfoque no cliente.

4. Colocar o indivíduo em primeiro lugar

A nova regulação de proteção de dados dá poder ao indivíduo colocando o cliente no centro da proteção de dados. Por exemplo, o direito à portabilidade de dados prevê que quando os clientes desejem mudar de e-mail, terão a possibilidade de mover totalidade dos seus dados para o novo operador. Atualmente, os consumidores podem solicitar que a sua informação pessoal seja apagada, mas o GDPR amplia o direito de eliminação com o já mencionado “direito de ser esquecido”. “Para além da conformidade, o maior desafio será a alteração na atitude das organizações relativamente à privacidade. A privacidade está a tornar-se um elemento muito importante nos negócios. Será um componente chave para construir a confiança dos clientes e ganhar uma vantagem competitiva, porque os clientes valorizam a privacidade. Valorizam igualmente procedimentos fáceis e transparentes que garantam os seus direitos”, comentou Spyridaki.

Adotando a inovação

Juntamente com a renovação das regras de proteção de dados, estão a entrar no mercado players inovadores. Por exemplo a Hoxton Analytics, um contador de pessoas da próxima geração, ajuda os retalhistas a perceber os seus clientes sem registar dados pessoais. A sua solução cria um chão inteligente que captura imagens do calçado das pessoas. As imagens são combinadas com várias camadas de aprendizagem automática e inteligência artificial, meios que o sistema utiliza para contar pessoas automaticamente. O que é ainda mais surpreendente: pode inteligentemente categorizar as pessoas demograficamente com base nos sapatos que usam e nos seus padrões de deslocação.

Juntamente com a renovação das regras de proteção de dados, estão a entrar no mercado players inovadores.

Spyridaki: “Existe um poder de transformação na digitalização do mundo e estou convencido que iremos continuar a ver mais inovação em torno dos dados e da privacidade. Consequentemente, veremos também a introdução de mais regras para ajudar as pessoas a sentirem-se confortáveis com as inovações relativas aos dados. A proteção de dados e a privacidade encontram-se numa fase de transição. Se comparar a indústria de dados com um setor mais tradicional, como serviços financeiros, torna-se bastante evidente que o mercado dos dados apresenta uma regulamentação deficiente, porque é de certa forma um mercado emergente. Vai demorar alguns anos mas, no fim, a indústria dos dados será também um mercado regulado e maduro.”

A Europa encontra-se na liderança da legislação da privacidade, mas outros países do mundo também estão num nível comparável (por exemplo o Canadá ou a Austrália) ou a avançar consistentemente no campo da regulação. “É muito mais fácil transferir dados para jurisdições que possuem um nível adequado de proteção de dados. Vemos uma tendência em economias emergentes, particularmente na Ásia e América Latina, que valorizam a economia de dados refletida no novo GDPR. Mas também dentro da União Europeia, o GDPR trará mais transparência e irá conduzir a regras mais harmonizadas. Atualmente, a interpretação da Diretiva de Proteção de Dados não é consistente entre os Estados-Membro da UE.

ref : sas.com/pt_pt/events/2016/sas-forum-getinspired/optimize-fraud-detection-security-risk/GDPRparaalemdohype

NANO IT Portugal

+351.30.880.75.50

Melhores soluções de marketing digital em Lisboa e em Setubal

As melhores soluções de marketing digital em Lisboa e em Setubal para fazer sair o seu empresa nas motores de busca em Portugal

Quer mais clientes e mais faturação ?

Escolha as melhores soluções de marketing digital em Lisboa para fazer sair o seu empresa nas motores de busca em Portugal e conseguir um excelente resultado.

Conheça as peças do motor digital que vai apoiar o aumento de clientes da sua empresa

1 – Website – Visibilidade da sua empresa na Internet

Criar um website que dê retorno é dos maiores desafios no Marketing Digital, saiba porquê!

40% dos utilizadores web abandonam o seu website se não carrega em 3 segundos.
0,5 s é o tempo que os utilizadores demoram a formar uma ideia do seu website.
85% dos utilizadores não voltam mais ao seu website se tiveram uma má experiência.
(Fonte: Hubspot, 2016)

Saiba quais as perguntas a que deve responder para garantir um website que venda :

Tipo de Website : Deve ter uma loja online, um portefólio ou um simples descritivo de produtos e serviços?

Foco do Website : A apresentação dos produtos e/ou serviços deve destacar-se da parte institucional ou ser subtil?

Retorno pretendido com o Website: Faz sentido ter vários pontos de conversão por via de formulários, chats, pop-ups?

Diferenciação do Website : Vale a pena inovar face à concorrência ou ir atrás das suas melhores práticas

O layout

Mais moderno ou mais clássico?
Formas redondas ou geométricas?
Sobre a horizontal ou vertical (one page layout)?
Mais organizado ou mais artístico?

Dimensão e tipo de página

Páginas com muito ou pouco conteúdo?
Muitas páginas e muito conteúdo informativo ou poucas páginas e pouco conteúdo?
Grandes tópicos ou dissertações?

Natureza do conteúdo

Conteúdo informativo ou substancialmente mais comercial?
Pretende-se informar, seduzir ou vender?
Em quantos passos deve o utilizador conseguir converter?

2 – Visibilidade no Google – SEO para o motores de busca: uma estratégia de marketing digital de longo prazo

O SEO (Search Engine Optimization) é a estratégia de otimizar conteúdo de forma orgânica para mecanismos de busca como o Google, por exemplo. Para que a sua marca se torne relevante, escreva de uma maneira que fique fácil ser encontrado com as palavras-chave certas. Antes de começar, faça uma lista com as principais keywords daquele tema e garanta que elas estarão presentes nos conteúdos. Os links internos e externos também devem ser levados em consideração para aumentar o tráfego.

Importante comentar o seguinte: o prazo necessário para obter resultados relevantes é de no mínimo 3 meses de projeto.

Isso por que o Google leva certo tempo para considerar que seu website é de fato um gerador de conteúdo importante, e para que as palavras-chave utilizadas na estratégia ganhem volume em seu blog, por exemplo. Mas fique firme: tão certo quanto nasce o sol, os resultados virão!

 

 

 

TODOS os clientes aqui da Agência Target4Biz que nos contrataram para fazer marketing de conteúdo e SEO através de nosso blog corporativos, obtiveram resultados expressivos entre 3 meses e 1 ano de projeto. A ponto dos números de visitantes e leads desta fonte de tráfego ultrapassarem os números de visitantes e leads do investimento em links patrocinados.

Ou seja, vale muito a pena !

3 – Visibilidade na Redes sociais: uma estratégia de relacionamento

As redes sociais já dominaram todas as classes sociais, principalmente no Portugal, que apresenta uma das maiores taxas de engajamento em redes sociais do mundo.

Sua marca pode estar presente em uma das 7 principais redes sociais para empresas, e fazer um trabalho de relacionamento que, juntamente com as outras estratégias acima, poderão gerar resultados comprovados.

 

4- Conteudo web: ofereça valor e conhecimento ao seu lead

Gerar conhecimento transforma a marca em referência e significa estar presente constantemente nos canais escolhidos. O foco não é mostrar preço, mas oferecer conteúdo relevante que ajude o cliente de alguma forma.

Ao trabalhar com o Marketing de Conteúdo a empresa passa a focar em nutrição de leads através de landing pages, publicação em blog, abastecimento de mídias sociais, divulgação de infográficos, criação de e-bbooks, organização de webinars, SEO, e-mail marketing, gravação de vídeos, comentários, etc.

A forma mais eficaz de se fazer isso é através de um Blog Corporativo. Ele irá aliar o marketing de conteúdo com o SEO, a nossa próxima estratégia, para obter incríveis resultados em visitantes orgânicos para o seu website.

5 – Inbound marketing a inovadora estratégia de marketing digital

Esta estratégia de marketing digital é fantástica. E o melhor: os clientes GOSTAM dela.

A estratégia se baseia na criação e compartilhamento de conteúdo relevante para que a empresa conquiste confiança e permissão de se comunicar diretamente com o público e, consequentemente, atraia ele para o topo do funil. As quatro ações de execução do

Inbound Marketing são:

1. Atração : A empresa deve saber o perfil da buyer persona e focar no abastecimento do blog, criação de perfil nas mídias sociais, técnicas de SEO e ter um site bem estruturado.

2. Conversão : Visa coletar informações de contato, como nome e e-mail, e acontece a partir do momento em que o cliente entra no site. Para que o visitante forneça seus dados é preciso oferecer materiais ricos que agreguem valor, como os books. Por isso, abuse dos Call To Action, das Landing Pages e formulários.

3. Fechamento : É hora de torná-lo cliente. Demonstre interesse nele para conquistar confiança, use o e-mail para alimentá-lo com conteúdos relevantes e construa uma Automação de Marketing baseada no ciclo de vida e comportamento do cliente com a empresa.

4. Fidelização : Aqui a marca deve conquistar o cliente de vez, mesmo que ele já tenha comprado, para fidelizá-lo. Por isso, trabalhe com automação de marketing e ofereça benefícios — como promoções e cupons de desconto — para o seu cliente.

6 – E-mail marketing: resultados de curto prazo para sua base de leads e clientes

Sem dúvida nenhuma, o email marketing é uma das estratégias de marketing digital mais utilizadas.

Com ele você chega onde nenhuma marca jamais esteve antes da era da internet: em sua caixa postal, face a face com seu lead.

Mas use com sabedoria. Tem muita gente estragando o relacionamento com seus possíveis clientes por não saber utilizar esta estratégia direito.

 

 

 

 

Conclusão
A lista das 7 principais estratégias de marketing digital acima não é exaustiva. A cada dia surgem novas ferramentas e formas de se obter resultados na internet, que evolui a cada momento.

Ainda assim, um bom plano de negócio certamente irá orquestrar as principais para que a empresa atinja os objetivos do marketing.

Usar apenas uma estratégia pode gerar resultados. Porém um trabalho sinérgico com todas elas multiplicará os resultados e fará que o investimento seja muito mais relevante.

Espero que o artigo tenha sido esclarecedor! Caso tenha alguma dúvida a respeito de qualquer uma das estratégias de marketing digital acima fique à vontade para perguntar nos comentários!

NANO IT Portugal Pode ajudar a Prevenção de Ataque de Phishing

Um hacker rouba dados de 500.000 pacientes – 07/19/17

Um hacker conseguiu cortar o site Flamengo consultas médicas “Digital Wachtkamer” e, assim, obter os endereços de email e números de telefone de meio milhão de pacientes belgas indica VTM Nieuws terça à noite.


Sem registro médico foi roubado, mas as razões para pedidos de consultas médicas.

Digital Wachtkamer é um site através do qual os pacientes podem marcar uma consulta com um general. Cerca de 550.000 a 660.000 deles estão usando esta plataforma. Em um e-mail, o hacker chamado o gerente de 42 bitcoins, ou 85.000 euros. A empresa apresentou uma queixa junto Crime Unit da Polícia Federal do computador.

Existem várias técnicas de phishing utilizadas pelos atacantes:

Prevenção de ataque de phishing

Incorporando um link em um e-mail que redireciona seu funcionário para um site não seguro que solicite informações confidenciais
Instalando um Trojan através de um anexo ou anúncio de email mal-intencionado que permitirá ao intruso explorar as lacunas e obter informações confidenciais
Spoofing o endereço do remetente em um e-mail para aparecer como uma fonte respeitável e solicitar informações confidenciais
Tentando obter informações da empresa por telefone, personificando um fornecedor conhecido da empresa ou departamento de TI

Aqui estão alguns passos que uma empresa pode tomar para se proteger contra o phishing:

Eduque seus funcionários e realize sessões de treinamento com simulações de cenários de phishing.
Implante um filtro SPAM que detecta vírus, remetentes em branco, etc.
Mantenha todos os sistemas atualizados com os últimos patches de segurança e atualizações.
Instale uma solução antivírus, atualizações de assinatura de agendamento e monitore o status do antivírus em todos os equipamentos.
Desenvolva uma política de segurança que inclua, mas não esteja limitada à expiração e complexidade da senha.
Implante um filtro da Web para bloquear sites mal-intencionados.
Criptografar todas as informações confidenciais da empresa.
Converta o email HTML em mensagens de e-mail apenas para texto ou desative as mensagens de e-mail HTML.
Exigir criptografia para funcionários que são teletrabalhos.

Qual é o valor das redes social para o seu negócio ?

Target4biz Agencia de Marketing Digital em Lisboa e em Setubal , e Seu Impacto no Digital e otimização de mecanismo de busca com Target4biz

Desde o início de 2016, a Inteligência Artificial (AI) fez um progresso incrível e marketing on-line.

Desde a condução autônoma até a vitória do AlphaGo sobre o campeão mundial Lee Sedol, as conquistas feitas pela AI no ano passado foram mais do que impressionantes.

O DeepMind AI da Google agora pode ler os lábios melhor do que um profissional e dominou o infame jogo de vídeo incomum Montezuma’s Revenge, aprendendo a jogar o jogo da mesma maneira que os humanos – por meio de tentativa e erro. A plataforma AI da IBM, a Watson, não procura apenas palavras-chave ou combinações como o faz um mecanismo de pesquisa. Lê, analisa e interpreta textos como uma pessoa, usando processamento de linguagem natural.

Tem acesso a até 80% de todas as informações existentes hoje, o que torna muito mais inteligente do que qualquer humano na Terra. O poder de AI da Tesla se esconde em seus carros auto-dirigentes inovadores, que agora não têm uma, mas oito câmeras para fornecer visibilidade de 360 ​​graus. A AI já esteve em nossas vidas há anos, mas o que isso significa para as empresas e como isso mudará o emprego do comerciante?

O entusiasmo sobre a inteligência artificial está presente há bastante tempo. Alguns acreditam que isso revolucionará fundamentalmente a natureza do marketing digital, outros não antecipam que será verdadeiramente transformacional. A realidade é que AI só está aqui para ficar e sua influência continua crescendo. Escusado será dizer que as máquinas inteligentes não serão executadas e não assumirão o mundo … ainda não, pelo menos, mas o rápido progresso da AI modifica drasticamente as interações humanas e, portanto, a natureza do marketing.

As seguintes estatísticas indicam exatamente quão grande o impacto da IA ​​será no futuro próximo:

• 85% das interações dos clientes devem ser gerenciadas sem envolvimento humano até 2020 (Gartner)
• US $ 1,5 bilhão foram investidos em AI a partir de maio de 2016 (CB Insights)
• 1, 196 startups da AI foram listados na Crunchbase, uma listagem em linha de todas as startups financiadas pelo capital de risco no mundo (Crunchbase)
• 16% dos empregos americanos serão substituídos pela AI até o final da década (Forrester)

http://www.target4biz.com/

Agencia Marketing Digital e Inteligência Artificial